main content
Preparo

Da Torra à sua Xícara

MÉTODOS DE PREPARO

Preparar um café é um processo mágico, mas que exige bastante atenção, já que existem muitas formas de transformar os grãos na bebida que tanto apreciamos. Do mais simples e tradicional ao mais científico e complexo, cada método prepara cafés com sabores, aromas e texturas únicos.

Vamos apresentar aqui três formas de preparação:

• A primeira é quando a extração é feita com água constante passando pelo pó de café, o famoso coado (passado).

• A segunda, chamada de Infusão, é quando o pó fica em infusão de água por um tempo, até o momento de filtragem.

• Por fim, a extração, quando o café é extraído por pressão.

Antes de conhecer cada um desses métodos, guarde duas dicas básicas, que fazem toda diferença: seu café deve ser guardado em um pote bem fechado (para evitar entrada de ar), e ser armazenado em um local seco e longe da luz.

E a água que você utiliza para fazer café deve estar de 90ºC a 92ºC (para chegar a essa temperatura, ferva a água e espere por volta de 1 minuto).

SOLÚVEL

NESCAFÉ é 100% café, nada mais. Cada grão solúvel carrega, na verdade, todo sabor e aroma possíveis de um café filtrado. Veja abaixo como preparar: Dissolva 14 a 18 gramas de café solúvel (2 a 3 colheres de sopa aproximadamente) em 1 litro de água a 9...

NESCAFÉ é 100% café, nada mais. Cada grão solúvel carrega, na verdade, todo sabor e aroma possíveis de um café filtrado.

Veja abaixo como preparar:

  • Dissolva 14 a 18 gramas de café solúvel (2 a 3 colheres de sopa aproximadamente) em 1 litro de água a 92ºC.
  • Mexa bem por 15 segundos ou até os grãos se dissolverem totalmente. Aproveite.

Experimente com Nescafé Solúvel Linha Clássica ou Nescafé Solúvel Espresso

Mostre mais

Pano

Tradicional e afetiva, essa forma de preparo faz parte da memória e dos rituais diários da família brasileira.

Filtrado Tradicional

Atualmente, há dezenas de tipos de filtro para preparar o café coado. O mais conhecido no Brasil, no entanto ainda é o filtro tradicional, em forma de cone, com um orifício bem pequeno em sua base. Ferva 1 litro de água e espere esfriar por 1 minuto.&nbs...

Atualmente, há dezenas de tipos de filtro para preparar o café coado. O mais conhecido no Brasil, no entanto ainda é o filtro tradicional, em forma de cone, com um orifício bem pequeno em sua base.

  • Ferva 1 litro de água e espere esfriar por 1 minuto. 
  • Umedeça o filtro de pano com essa água e descarte a água residual. 
  • Coloque o café na quantidade de 5 a 6 colheres de sopa (80 a 100 g) no coador umedecido. Acomode o pó delicadamente para ficar nivelado. 
  • Despeje um pouco da água fervida para umedecê-lo. Espere cerca de 25 segundos. 
  • Depois, comece a passar delicadamente o restante da água aos poucos e sem parar, em forma circular, por 4 minutos. 
  • Sinta o aroma e espere toda a água passar. Pronto. 

Mostre mais

V60

Este método é interessante para quem aprecia praticidade e controle na extração de todo o potencial dos grãos. O Hario V60 é um utensílio japonês em forma de cone. Possui frisos (caminhos) nas suas laterais que descem em forma de espiral, além de uma angula...

Este método é interessante para quem aprecia praticidade e controle na extração de todo o potencial dos grãos.

O Hario V60 é um utensílio japonês em forma de cone. Possui frisos (caminhos) nas suas laterais que descem em forma de espiral, além de uma angulação de 60º e um buraco maior na extremidade inferior.Esse formato garante uma passagem de água mais uniforme, rápida e também uma expansão do pó na medida certa.

  • Para fazer uma xícara de café, aqueça 380 ml de água.
  • Encaixe o filtro de papel especial (também em forma de cone) no V60 e posicione-o sobre a xícara ou sobre o recipiente onde vai preparar a bebida.
  • Com um pouco da água fervida, umedeça o papel. Dispense a água que caiu na xícara.
  • Agora acomode no filtro 21 g de pó, ou duas colheres (sopa) de café com moagem média (um pouco mais grosso do que sal refinado). Apenas com o suficiente de água, umedeça o pó de café por completo e espere 25 segundos (o objetivo é que ele "cresça").
  • Comece a despejar muito lentamente o restante da água, de preferência iniciando pelo centro e continuando com movimentos circulares e espirais, até chegar nas bordas.
  • Você logo irá sentir o aroma apurado no ar, próprio desse método. Na sua xícara, você degustará como resultado um café de corpo mais leve e notas mais realçadas.

Experimente com Nescafé Torrado e Moído Origens do Brazil São Sebastião do Paraíso ou Nescafé Torrado e Moído Origens do Brazil Serras do Alto Paranaíba

Mostre mais

CHEMEX

De acordo com a empresa que possui o registro desta marca, o Chemex é um objeto criado na década de 40 por um químico que queria tornar os utensílios do dia-a-dia bonitos e práticos ao mesmo tempo. Seu design, cheio de charme, ajuda no controle do fluxo da águ...

De acordo com a empresa que possui o registro desta marca, o Chemex é um objeto criado na década de 40 por um químico que queria tornar os utensílios do dia-a-dia bonitos e práticos ao mesmo tempo. Seu design, cheio de charme, ajuda no controle do fluxo da água, promovendo uma extração mais lenta, trazendo todo o sabor e aroma dos grãos. Além disso, pode-se preparar o café e servir no mesmo recipiente. 

Para passar o seu café, aqueça 530 ml água. 

Posicione um filtro especial de Chemex (mais grosso) deixando três camadas de papel para o lado do bico de servir, e a outra para o lado liso do cone. 

Moa 30 g de grãos em moagem média para grossa. 

No filtro ainda vazio, passe água fervida o suficiente para apenas escaldar o papel. Descarte a água que passou para o recipiente. 

Coloque o pó de café no filtro e umedeça-o com o mínimo de água que conseguir. A água deve estar a 92ºC nesse momento. 

Espere 25 segundos para que eles inchem e se expandam. 

Recomece a passar o café de forma bem lenta até a água da chaleira terminar. 

Aguarde toda a extração. Aproveite um café de corpo suave e com acidez e aromas na máxima potência. 

Experimente com Nescafé Torrado e Moído Gold Suave ou Nescafé Torrado e Moído Origens do Brazil Chapada Diamantina

Mostre mais

MOKA

Para preparar uma xícara, coloque água na parte inferior da Moka até alcançar a base da válvula de segurança. IMPORTANTE: a água não pode cobrir a válvula. Na cestinha ou compartimento do meio, coloque 17 g de pó de café em moagem fina (grãos no tamanho d...

  • Para preparar uma xícara, coloque água na parte inferior da Moka até alcançar a base da válvula de segurança. IMPORTANTE: a água não pode cobrir a válvula.
  • Na cestinha ou compartimento do meio, coloque 17 g de pó de café em moagem fina (grãos no tamanho de sal de cozinha).
  • Encaixe as partes.
  • Posicione a Moka no fogão e acenda a chama. Deixe a tampa aberta.
  • Quando o café terminar de subir, abaixe a tampa e desligue o fogo imediatamente.
  • Aguarde toda a extração.  DICA: Não deixe o café fervendo no fogo, pois ficará muito intenso.  
  • Com cuidado, retire a Moka e sirva o líquido.
  • Aprecie o café e sinta seu corpo denso e sabor intenso.

Experimente com NESCAFÉ Torrado e Moído Gold Equilibrado ou NESCAFÉ Torrado e Moído Gold Intenso

Mostre mais

PREPARO Prensa.png

Consistência é o que esse tipo de preparo garante. Nele, o pó de café fica submerso em água quente por alguns minutos até o momento de pressionar uma prensa que irá filtrar e direcionar o pó para o fundo da jarra. Experimente com NESCAFÉ Torrado e Moído Gol...

Consistência é o que esse tipo de preparo garante. Nele, o pó de café fica submerso em água quente por alguns minutos até o momento de pressionar uma prensa que irá filtrar e direcionar o pó para o fundo da jarra.

Experimente com NESCAFÉ Torrado e Moído Gold Intenso

Mostre mais

Espresso

O famoso espresso é aquele que resulta da passagem de água quente sob alta pressão pelo pó do café. O processo é complexo. É feito por máquinas especializadas, e são três variáveis que influenciam na qualidade de seu preparo: a moagem do grão, a quantidade de ...

O famoso espresso é aquele que resulta da passagem de água quente sob alta pressão pelo pó do café. O processo é complexo. É feito por máquinas especializadas, e são três variáveis que influenciam na qualidade de seu preparo: a moagem do grão, a quantidade de pó e o tempo de extração.

De forma geral, o barista coloca, em média, 7 a 10 g de grãos em moagem fina no porta-fitro (uma peça acoplada à máquina, onde o pó deve ser colocado e por onde a água irá passar).

O barista dá uma leve balançada na peça para distribuir o pó de forma homogênea e usa um tamper (imagine um carimbo maciço) para compactar o pó no porta-filtro.

  • Após alguns procedimentos de preparo da máquina, encaixa o porta-filtro e liga o fluxo de água, esperando de 20 a 25 segundos para completar uma xícara.
  • Extrair um espresso perfeito leva tempo, prática e muito estudo. De forma resumida, após alguns procedimentos de preparo da máquina, o porta-filtro deve ser encaixado e o fluxo de água acionado. - - O tempo de extração varia de 20 a 25 segundos, contados do momento em que a água é ligada até completar a xícara.

Mostre mais

DEGUSTANDO

Tomar um cafezinho é muito mais do que beber algo de uma xícara. É um verdadeiro ritual - traz lembranças, conforto, encontros com os outros ou apenas consigo mesmo, não é?

Para tornar esses momentos ainda mais interessantes, desenvolvemos um passo a passo simples e gostoso chamado NESCAFÉ, que traz dicas de como degustar e reconhecer um bom café.

Para iniciar, tenha em mente os 4 Cs: cor, cheiro, corpo e características.

  • COR

    Inicie observando a cor da bebida:
    É clara ou escura? Tem tom de caramelo puxando para o marrom, ou é bem preto?

    Se ele tender mais para o escuro, é sinal que a torra foi mais longa, o que geralmente rende cafés menos ácidos e com o amargo característico do grão, com aquele gostinho que remete às antigas fazendas de café.
    Muitas pessoas acham que, quanto mais escuro, mais forte é o café. Na verdade, o que elas estão chamando de forte é a intensidade do sabor amargo, que aumenta à medida que o café fica mais em contato com o calor, a torra escura. Na verdade, quanto mais delicado e doce naturalmente, mais claros os grãos, e menos tempo de torra tiveram. Mas, mesmo os cafés de torra mais clara podem ficar intensos, dependendo de sua moagem e de seu preparo

  • AROMA

    Agora vamos reconhecer os cheiros que vêm da xícara. Feche os olhos e, sem julgamento, comece a tentar lembrar a que aromas eles remetem (que momentos, que ingredientes, que memórias eles trazem para você?).
    Você consegue sentir cheiros de frutas e ervas? Ou mais doces, lembrando o chocolate, castanhas e nozes?

  • TEXTURA

    Por fim, que características podemos dar ao sabor dessa bebida?

    Se deu água na boca, isso quer dizer que você salivou. Isso pode ser sinal de um café com uma acidez intensa (o que é bom, se for a acidez natural da fruta - não a do azedo, que normalmente gera repulsa).
    Se sentir sabor de alguma outra fruta, tente identificar se está mais próxima ao limão, à maçã ou ao morango. Talvez você saboreie algo doce - seria mais melado de cana ou baunilha? Caramelo ou mel? Notas como de chocolate ou de castanhas podem estar presentes também.
    Flores, ervas e especiarias são facilmente reconhecidas pelo paladar em cafés especiais… Reconhece a presença de traços de rosas, camomila, tabaco ou canela?

    Não existe certo ou errado. A percepção de cada um é única. O objetivo do passo a passo é incentivar a valorização do café e a apreciação da bebida com o máximo de presença e sentidos. É um convite para desfrutar do melhor de uma bela xícara de café.