main content
Torra

Torrefação do Café

Do grão à Torra

 

A ALQUIMIA

O solo, clima e o jeito que o café foi cultivado e cuidado são fundamentais para a qualidade da bebida que estará na xícara. Mas nada adianta um grão cru perfeito se quando ele for para a torra (um dos últimos passos na jornada do café), não forem realçados todos os aromas, sabores e o corpo que ele possui.

É como se todo o potencial e personalidade do café estivessem adormecidos, só na espera da torra para poder aparecer.

O Mestre ou A Mestre de Torra é a pessoa responsável por isso. Ela deve ser artesã e cientista ao mesmo tempo, porque todos os sabores e aromas revelados na xícara irão depender da sua experiência técnica e da sensibilidade apurada dos seus sentidos. Seu trabalho é estudar, analisar e extrair pelo calor o potencial único de cada grão, usando um processo conhecido como torra.

O QUE É TORREFAÇÃO

De forma prática, a torrefação consiste em colocar os grãos crus em contato com o calor, em uma máquina, através da injeção de ar quente - cuidando para chegarem ao ponto perfeito (sem cozinhar, sem queimar, sem mantê-los crus). Qualquer exagero na temperatura ou no cálculo do tempo, por exemplo, pode fazer o café perder todas as suas características especiais.

Para isso, é preciso muito planejamento: o Mestre deve calcular detalhadamente a quantidade certa de grãos para colocar na máquina, o tempo, a temperatura, a umidade, a entrada e saída de ar, entre outras variáveis.

ENTRE CÁLCULOS E ESTALOS

ENTRE CÁLCULOS E ESTALOS

Antes da torra oficial, é preciso fazer alguns testes com pequenas quantidades de grãos. É como chegar à receita perfeita: testes e testes até encontrar as medidas certas. O processo começa com a retirada de umidade, depois com aumento de temperatura (entre 1...

Antes da torra oficial, é preciso fazer alguns testes com pequenas quantidades de grãos. É como chegar à receita perfeita: testes e testes até encontrar as medidas certas.
O processo começa com a retirada de umidade, depois com aumento de temperatura (entre 190 e 240° C).
Alguns poucos minutos depois, ouvimos um primeiro e/ou segundo estalo (tipo um estouro de pipoca, porque o grão de café começa a perder umidade e a se expandir!). Esse estalo é um sinal importante. Quando ele aparece, devemos tomar decisões sobre o quanto mais a torra irá continuar. Se já é hora de diminuir o ritmo e o calor, ou se irá manter o calor por mais tempo...

Mostre mais

RESFRIAMENTO

RESFRIAMENTO

Quando chegamos ao ponto certo do grão, é hora de fazer o resfriamento para garantir que ele fique nesse estado. Pode-se fazer isso com ar ou água frios. Se isso não ocorrer, o grão pode seguir “cozinhando” com o calor que ainda está dentro dele, o que não é l...

Quando chegamos ao ponto certo do grão, é hora de fazer o resfriamento para garantir que ele fique nesse estado. Pode-se fazer isso com ar ou água frios. Se isso não ocorrer, o grão pode seguir “cozinhando” com o calor que ainda está dentro dele, o que não é legal para a torra.
O processo é bastante complexo, com muitas noções de física, matemática e química!

Mostre mais

TORRADOS À PERFEIÇÃO

TORRADOS À PERFEIÇÃO

NESCAFÉ GOLD é resultado de combinações únicas de grãos nobres, 100% Arábica, torrados à perfeição pelos nossos Mestres de Torra.

 

TIPOS DE TORRA

No mundo, existem 120 espécies diferentes de café. Pode acreditar! De todas elas, duas se destacam: a Arábica (Coffea arabica) e a Robusta (Coffea canephora).
O Arábica corresponde a 60% das plantações de café no mundo, e traz um sabor adocicado suave e aromático. Já o Robusta fica com os outros 40% da produção, e é conhecido por ser forte, amargo e ter 50% a mais de cafeína.

MOAGEM

Você está com grãos perfeitamente torrados em mãos... É hora de transformá-los em pó para poder preparar o café!
A moagem certa é determinante no sabor, corpo e intensidade da sua bebida. Ela deve ser baseada no método que você fará o café, pois cada um pede um tipo específico de granulagem, isto é, se o pó deve ser mais grosso ou mais fino.
Deve-se levar em conta o tipo de filtro (metálico, pano ou papel, por exemplo) e de extração (coado, infusão ou extraído por pressão).
Veja abaixo três medidas de moagens básicas e os métodos mais indicados:

Tipos de Moagem

  • Grossa - Média Grossa

    Granulagem como açúcar cristal.
    Ideal para Prensa Francesa.

  • Média - Média fina

    Textura como areia ou sal de mesa.
    Para métodos com filtro de papel.

  • Fina

    Consistência de farinha rosca.
    Para extrações de espresso.

PREPAROS DO CAFÉ

PREPAROS DO CAFÉ

Existem muitas formas de transformar os grãos de café na bebida que tanto apreciamos.